A Apple revelou que armazena por até dois anos todas as perguntas e pedidos feitos pelos usuários à Siri, a assistente digital do iPhone e do iPad. De acordo com reportagem da revista “Wired”, todos estes dados armazenados não podem ser rastreados e que não é possível criar uma relação deles com um determinado usuário. Ou seja, não é possível saber de quem veio a pergunta ou o pedido feito à Siri.

empresa-crackeia-siri-apple-afirma-pode-instala-lo-inclusive-android-617

De acordo com a “Wired”, todas as vezes que um usuário fala com a Siri, os comandos são enviados para a Apple para análise. A empresa integra um número aleatório à informação, criando um arquivo de voz que fica armazenado nos servidores da companhia. Este número aleatório, de acordo com o porta-voz da Apple, Trudy Muller, não é um ID da Apple, usado para compras no iTunes, por exemplo, ou um endereço de e-mail.

Após seis meses, ou no caso de o usuário desligar a assistente digital pessoal, a Apple retira a integração do arquivo de voz com o número. Estes arquivos, contudo, ficam nos servidores por mais 18 meses para que a empresa possa usá-los para testar o serviço ou melhorar a Siri.

O porta-voz garantiu que a Apple não utiliza os arquivos de voz para outras finalidades.

Fonte: G1 Tecnologia

Share.

Um cara aí que tem um canal no YouTube. Ah, também curto design, Star Wars e pão de batata.

Leave A Reply