PIX para empresas poderão pagar mais tarifas

O PIX foi lançado no final de 2020 e logo ficou muito popular, por isso as instituições financeiras começaram a cobrar de empresas pelo serviço com tarifas de até R$ 150, taxas semelhantes às utilizadas nas modalidades de transferência TED e DOC com custos fixos para cada envio.

A cobrança de tarifas foi ampliada nesta semana, para as categorias PIX Saque e PIX Troco, esses recursos foram anunciados há pouco tempo pelo BC, com eles os usuários do sistema podem realizar saques em estabelecimentos comerciais, com limite de R$ 500 por dia, também receber troco por compras via PIX.

Para pessoa física essas modalidades são gratuitas, já as empresas terão custo em alguns bancos, como Santander com uma taxa de R$ 2,50, e Banco do Brasil que cobra R$ 2,90 em cada retirada de dinheiro.

Nos sites dos bancos consta a informação de que, essas tarifas não são cobradas das contas dos Microempreendedores Individuais (MEIs) e empresas individuais (EI), para eles também não são cobrados pagamento das taxas de envio ou saque via PIX, o Saque quanto e o Troco podem ser usados de forma gratuita.

Inter e Nubank, não cobram tarifas pelo uso do PIX e ainda oferecem contas exclusivas para empreendedores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.